terça-feira, 4 de julho de 2017

Regressar à vida

Depois de um intervalo de mês e meio ressuscitei. Intervalo deu para pensar, recuperar alguma da energia perdida, combater o calor que me derruba, partir em aventuras interiores, dormir, ouvir as músicas do dia, e depois disso tudo decidir se a energia que se gasta na Facebook, Blog e etc, ´tem retorno. Decisão final, não tem ! Não tem retorno, é teclar por teclar, é escrever por escrever, os meus "amigos" estão mais interessados em projectar o seu ego, ou o ego de gurus brasileiros que não existem e se existissem diriam lugares comuns. Mesmo assim aceito que as minhas palavras são lidas por uns poucos amigos, alguns conhecidos e muitos desconhecidos. Por outro lado o meu blog, que é apenas um repositório do que aconteceu, do que criei ou do que inventei, vem de anos, e não quero perder o seu ADN, aquele que me trouxe a paz e e me manteve à tona quando o pesado braço da morte me empurrava para baixo. Assim regresso, até quando não sei. As minhas fotos ficam desfocadas, as minhas palavras ficam gastas, as minhas ideias fazem  refluxo nas bordas do cérebro e retornam ao interior expressando apenas vazio. Por isso o esforço em expressar o meu sentimento e a minha falta de partilha, Por aqui vamos uma estrada comprida, que se percorre sem saber bem em que sentido se vai.

3 comentários:

  1. Gosto do que escreve pois ás vezes chama-nos à razão para a importância da vida e o valor de palavras sábias e sinceras que nos fazem assentar ao pés na terra. Não deixe de escrever.

    ResponderEliminar
  2. Eu aprecio há muitos anos tuas escritas!

    ResponderEliminar